O Grande Hotel de Araxá recebeu na última sexta-feira, 26 de janeiro, a audiência pública pela duplicação da BR-262. Representando o município de Luz, marcaram presença o prefeito Agostinho Carlos Oliveira, o secretário de Agricultura, Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente, Mozart Basílio, a presidente da Câmara Municipal de Luz, a vereadora Simone Cardoso da Silva e os vereadores Bruno Queiroz, Ivan Enfermeiro e Wanderson do Skema. Também esteve presente o padre Antônio Campos (Tonhão), representando o bispo Dom Aristeu e a Diocese de Luz. Antes do diretor-geral da ANTT, Rafael Vitale, apresentar o projeto de revitalização da BR-262 já aprovado pelo Tribunal de Contas da União para ser levado a leilão, vários políticos e representantes de entidades de classe passaram pelo palco do evento apresentando as razões da mobilização pró-duplicação da BR-262, ressaltando as vidas perdidas em milhares de acidentes ocorridos na rodovia e clamando pela duplicação de todo o trecho de Nova Serrana a Uberaba, no Triângulo Mineiro. Durante a apresentação do projeto, que prevê inicialmente a duplicação do trecho de 44 km entre Nova Serrana e o trevo de Moema, o diretor da ANTT explicou que o modelo de contrato proposto para a nova concessão estabelece um gatilho interessante que, se funcionar, poderá resolver o problema da duplicação da BR-262, sem atrasar o leilão que está previsto para acontecer em julho ou agosto deste ano.“Se não atrasarmos o leilão, a obra deve começar ainda este ano. Pode ser um presente de Natal para todos”, afirmou Vitale. “A grande reivindicação das lideranças que se reuniram no evento é para que o projeto em andamento seja revisto, porque nele está previsto duplicar apenas 44 km de Nova Serrana até o trevo de Moema e o pedido é que a duplicação seja feita em todo o trecho de Nova Serrana até Uberaba. Aqui foi formado um grupo de trabalho que deve continuar dialogando com a ANTT e o Governo Federal para que o melhor seja encaminhado e de fato seja feito para o desenvolvimento da nossa região”, ponderou o prefeito Agostinho após o encontro. Além da duplicação deste trecho de 44 km, o projeto contempla a construção de mais de 135 km de faixas adicionais em pista simples, 32,5 km de faixas adicionais em pista dupla, de uma rampa de escape na serra de Luz, uma área de descanso para caminhoneiros em Luz, a construção de 6km de vias marginais em Pará de Minas, Torneiros, Nova Serrana e Luz, a instalação de 17 passarelas de pedestres novas e remodeladas, 100 pontos de ônibus, 59 iluminações de curvas e onze correções de traçados.