20/05/2019 - CAPS-Luz promove a Semana da luta Antimanicomial,com o Lema: Trancar não é Tratar

Por: Ana Flávia Cardoso Necci

Coordenadora do CAPS-Luz

O CAPS-Luz este ano preparou uma semana de eventos diferenciada para comemorar o dia 18 de maio, dia NACIONAL DA LUTA ANTIMANICOMIAL. 

A equipe do CAPS, desde o ano passado, tem trabalhado com o objetivo principal de mostrar a sociedade luzense, qual o papel perante a mesma, pois mesmo depois de muitos anos de serviços prestados, muita gente ainda desconhece os trabalhos desenvolvidos em Luz.

Com o objetivo de acabar com o estigma de que o CAPS é frequentado por “doidos”, o intuito é mostrar que todas as pessoas são vulneráveis e passíveis de necessitar do serviço, seja ele através do SUS ou particular e por consequência, acabar com o preconceito de que psiquiatras e psicólogos só tratam de “doidos”.

Existem vários tipos de sofrimento mental e o papel do CAPS é tratar e apoiar os pacientes que estão em crise: depressiva, ansiosa, transtorno bipolar, esquizofrênica, drogaditos, alcoólatras, déficit de aprendizagem, déficit cognitivo, transtorno opositor desafiador, luto, dentre outros.

A semana iniciou-se no dia 09 de maio, com participação no Programa semanal da Prefeitura “Luz em Destaque”, na Rádio Alvorada, onde às psicólogas: Viviane da Costa Gomes e Fabiana Lara, falaram um pouco do funcionamento da Saúde Mental em LUZ e também de como ter acesso ao tratamento. Vale lembrar que o município esta à frente de muitos outros de mesmo porte, pois possui uma psicóloga em cada PSF e também duas psicólogas no CAPS, uma conquista da administração municipal que beneficia toda a população, pois normalmente, o serviço é ofertado somente aos municípios que possuem mais de 20.000 habitantes.

No dia 13 de maio realizou-se uma passeata com saída da Praça Rotary, com a participação da equipe de endemias e do projeto Bem-Viver. A primeira parada foi no Centro Administrativo Municipal, onde fomos recebidos pelo prefeito Ailton Duarte, o vice-prefeito Antonio Carlos Xavier, as secretarias de Saúde Simone Zanardi, da SEMECE, Rosemary Ferreira e outros servidores. A passeata seguiu pela R. Dez de Abril, passou em frente às escolas: Mais – Rede Bernoulli, São Rafael – Rede Pitágoras, Estadual Comendador Zico Tobias e seguimos para o PSF 4 ao encontro do nosso psiquiatra e apoiador: Dr. Diogo Eugênio Moreira, encerrando a passeata no CAPS-Luz. A intenção foi sensibilizar os jovens estudantes a participar das palestras que seriam realizadas no decorrer da semana no CAPS, tendo como temas a Depressão, a Ansiedade e o Bullying, razão de sofrimento de muitos jovens.

Ainda no dia 13 de maio, pacientes e equipe técnica do CAPS, compareceram na Câmara Municipal, onde fizeram uso da Tribuna Livre, a coordenadora da SAÚDE MENTAL, Fabiana Lara e a coordenadora do CAPS, Ana Flávia Cardoso Necci. O objetivo foi esclarecer aos presentes a situação da Saúde Mental no país e no município e, as preocupações que as possíveis mudanças nas leis podem provocar. Foram citadas as legislações vigentes como a lei federal 10.216 de 06 de abril de 2001, que dispõe sobre a proteção e os direitos das pessoas portadoras de transtornos mentais e redireciona o modelo assistencial em saúde mental e sobre a NOTA TÉCNICA Nº 11/2019-CGMAD/DAPES/SAS/MS, que faz esclarecimentos sobre as mudanças na Política Nacional de Saúde Mental e nas Diretrizes da Política Nacional sobre Drogas.

Os dias 14, 15 e 16 de maio foram reservados para realização de palestras sobre DEPRESSÃO, BULLYING E ANSIEDADE, tendo como público alvo, alunos de todas as escolas públicas e particulares, de idade entre 12 e 16 anos. A realização das palestras no CAPS proporcionou aos pré-adolescentes e adolescentes, conhecerem o local e obter uma proximidade dos pacientes, ouvindo relatos dos mesmos, entendendo o que é tratamento humanizado, o que é tratamento em manicômios que é uma das prerrogativas da NOTA TÉCNICA 11/2019, que fortalece os hospitais psiquiátricos e comunidades terapêuticas. Estes tratamentos são necessários em alguns casos, mas que são pouco efetivos. A luta é para que o paciente em sofrimento mental receba tratamento em liberdade, com apoio da família, da equipe de saúde e dos amigos.

 Após as palestras os alunos receberam um folder com informações sobre os temas abordados, sobre o CAPS e também sobre o antes e depois da Reforma Psiquiátrica. 

Foram realizadas 18 palestras abordando os temas acima com um público de aproximadamente 700 pessoas.

No dia 17 de maio, o mais esperado por todos da equipe e pacientes, encerrou-se a semana com a participação da equipe e pacientes do CAPS-Luz, pela primeira vez, do encontrão em Belo Horizonte. O encontro ocorre com a participação maciça dos vários CAPS, SERSANS, da grande BH e de todo estado de MG. Momento único, momento ímpar, os luzenses puderam sentir a emoção estampada em cada rosto, a diversidade sendo cantada por cada um, na sua particularidade.

A Administração Municipal luzense reafirma o apoio incondicional ao CAPS e a toda a luta que a equipe, pacientes e seus familiares travam para a manutenção do serviço em todo o Brasil. Trancar não é Tratar.

Prefeitura de Luz – Sua Saúde – Nosso Investimento

Fotos: Leandro Araújo - ASSCOM/Luz e

Acervo CAPS/Luz

PREVISÃO DO TEMPO
NOTA FISCAL ELETRÔNICA
SERVIÇOS ONLINE
REDES SOCIAIS
RECEBA NOVIDADES DA PREFEITURA
Insira seus dados abaixo para receber informativos sobre o que acontece em nossa Gestão:
Prefeitura Municipal de Luz
Av. Laerton Paulinelli, 153
Monsenhor Parreiras - 35595-000 - Luz/MG
Todo material publicado neste website poderá ser distribuído
gratuitamente perante notificação prévia no e-mail:
comunicacao@luz.mg.gov.br
Administração 2017-2020
Desenvolvimento: iSoluçõesWEB